terça-feira, 21 de junho de 2011

COMO AMADURECER ABACATES

Gentas e gentos, cãs e cãos, gatas e gatos.

Meu pai JF e minha mãe Nina não conseguem entender como é que eu estou tão gordo. Só me dão ração “light” e, mesmo assim, bem medidinha, esses avarentos. Será possível que não consigam entender que nós, cães da inestimável raça beagle, gostamos de comer ilimitadamente e de tudo? Comer faz parte de nossa natureza. Daí, precisamos ser criativos.

Certa vez, descobri uma forma de entrar num quartinho da casa de tia Maria Amélia, justamente onde guardavam a ração de meus amigos amarelões, o Cliford e o Bisteca. Vocês lembram da foto deles em minha última postagem, não é? Pois é! No quartinho onde guardam as rações dos amarelões,  eu podia comer à vontade, pois ninguém imaginava que eu estava lá. Quando não tinha mais nenhum lugarzinho no meu estômago, eu saia de lá barrigudo e sonolento. Mãe Nina tentava descobrir onde é que eu conseguia comida extra, mas não conseguia nenhuma pista.

Um dia, a dupla dinâmica amarela me seguiu e também ficaram se banqueteando. Só que um amarelão golden come mais que um cavalo! Dois, então, esvaziam qualquer despensa. Resultado, fomos descobertos e foi colocado cadeado na porta. Acabou a bóia livre e farta!

Aí, eu voltei ao meu regime de esfaimado: comida light e racionada! Essa mãe Nina! Só que não contavam com minha astúcia!

Lembram da história que eu contei, logo no início do blogue, que quando mudei-me para o sítio eu ficava atazanando a paciência dos macacos que vinham comer os abacates da árvore perto da janela do quarto de meus pais? Então! Eu latia, eles ficavam irritados e jogavam abacates em mim. Acontece que eu experimentei os abacates e gostei. Bom, na verdade, gostei dos abacates maduros. O caso é que, aqui no sítio, existem muitos abacateiros e que dão frutas em épocas diferentes. Assim, temos abacates por um bom tempo, no ano. Isso de  diferentes tipos de abacateiros é idéia de pai JF, que também é muito chegado em um abacate, para delícia dos macacos, que não se importam de comer abacates verdes. Só que os macacos são muito perdulários. Pegam um abacate, comem um pouquinho, jogam fora, e já pegam outro.

Todas as manhãs, saio em busca de abacates jogados pelos macacos. Eu e meu amigo Pit. Os outros cachorros não vão porque são grandes e não são suficientemente espertos para cavar um buraco de fuga sob o alambrado que cerca a sede do sítio. Bom, nem eu e nem o Pit gostamos de abacates verdes. Mas, abacates maduros são com a gente, mesmo. Assim, não conseguindo pegar abacates maduros, só nos resta fazer com que os verdes amadureçam, não é mesmo? E como nós, cães da fabulosa raça beagle, somos de uma inteligência superior à de muitos humanos, descobri uma forma de fazer os abacates amadurecerem.

Em uma das divisas do sítio, corre um córrego (desculpem-me pelo eco entre essas duas palavras) muito barrento. Pois não é que, se enterramos os abacates nessa lama, eles amadurecem? Amadurecem, sim! É só não esquecer onde estão enterrados. Mas, como nós, cães da inestimável e extraordinária (e modesta) raça beagle, não costumamos nos esquecer das coisas, não perdemos um abacate. Isso para felicidade de meu sócio, o Pit, que não é beagle e, portanto, não tem nenhuma dessas qualidades inexpugnáveis e muito menos uma boa memória. Mas, como ele é meu amigo e me ajuda a transportar e enterrar os abacates, eu faço uma divisão bem justa com ele. Três para mim, um para ele.  Só que, com essa divisão, os dois comemos os abacates maduros e só eu engordo. Como a natureza é injusta!

É por isso que, toda manhã, eu saio de casa. Vou catar e enterrar abacates, além de desenterrar abacates maduros. E os comer, lógico!

Mas, como eu disse a vocês, nós enterramos os abacates na lama do córrego. Essa é a razão de eu chegar em casa, todas as manhãs, coberto de uma lama negra. Garanto que vocês chegaram a pensar que eu tomava banho de lama embelezadora, não é mesmo? Não é, não. É apenas a lama onde eu e o Pit enterramos nossos abacates. Podem fazer isso que dá certinho! Aliás, estou ditando isto para meu secretário JF digitar porque sei que essa receita pode ser muito útil a vocês.

O drama é quando chego em casa, todo sujo. Mas, isto já tem uma rotina. Eu chego, mas não entro em casa. Fico latindo até que mãe Nina perceba e venha me dar um banho de torneira para limpar a lama. Isso, evidentemente, nos dias de calor. Agora que está frio, a água do sítio é muito gelada e mãe Nina me lava com um shampoo, tipo gel. Dizem que é lavagem a seco, sei lá. Mas, depois de limpo, vou tirar uma boa soneca, enquanto espero pelo almoço, de barriga bem cheia. E mãe Nina fica lá tentando descobrir onde é que eu estou indo arrumar comida, agora. KKKKKKKKK! Que inocência, a dela! Nós, cães da inesquecível raça beagle sempre conseguimos arranjar o que comer.
EU, TODO SUJO (I)
EU, TODO SUJO (II)
QUE ÁGUA FRIA!
DEPOIS DO BANHO DÁ UM SONINHO...
               -               -               -               -            -

QUEM ME ACHOU NA FOTO DE MINHA ÚLTIMA POSTAGEM

Minha tia Luma Rosa não conseguiu me achar na foto.

Tia Luma, clique na foto para ampliá-la e repare entre os dois amarelões. Aparecem parte de meu focinho, minha testa e meus olhos. E, na altura do pescoço do Cliford, aparece a ponta branca de meu rabo.

               -               -               -               -               -

TEM NOVO BLOGUE NO PEDAÇO!

Pessoal, recebi a visita da Rutha. É uma gatinha prateada muito charmosa que mora com sua filha Pink e dois cães ultra legais (embora a Rutha não pense assim), e a mãe deles, a tia Laís. Vou pedir à minha irmã Lu para fazer o link no meu blogue, já que meu secretário, pai JF, não é muito familiarizado com as técnicas do tio Bill Gates. Mas, enquanto isso, vocês podem acessar o blogue da Rutha pelo endereço abaixo.

http://ruthapinkbarumluna.blogspot.com/

               -               -               -               -               -

MINHA SOBRINHA JU ESTÁ COM POSTAGEM NOVA

É isso. Depois de bastante tempo, minha sobrinha Juliana resolveu postar. Está lá no blogue dela  http://entreletraserabiscos.blogspot.com/  Vejam como se sente uma aluna já quase na hora do vestibular.

               -               -               -               -               -

Abração, turma! Até à próxima.

Eddie Wood (Ed para os íntimos)

5 comentários:

Nina Maria disse...

É Ed, você é "terrível"!
Só esqueceu de dizer que também é tremendamente dengoso, carinhoso e companheiro.
Nós o amamos!
mãe Nina

Blog da Rutha disse...

Oi Ed ! Obrigado por comentar sobre mim ! Eu falei de você no meu post de quarta-feira, era sobre princesas mas na minha história você era um vassalo enlameado e divertido. Isso mesmo, eu coloquei sua foto sujinho !
Eu acho que o seu problema é que você tem patinhas curtas, o Barum tem umas patas enormes e consegue ficar de pé nas mesa e rouba qualquer coisa comestível que encontrar...a mamãe nunca aprende e esquece as comidas, depois começa a gritaria !
É verdade que abacate tem muitas calorias, mas também é muito nutritivo. Se você não quer engordar também pode usar o abacate para fazer uma hidratação nos pelos...
Lambidas da Rutha

Cor & Arte Brasil disse...

Oi Ed! Lembra de mim? Dividi com você alguns espetinhos de frango no churrasco dos orquidófilos. Alias, foi um imenso prazer te conhecer e saber de suas histórias, e isso me deixou uma idéias: peça para seu pai JF escrever um livro infantil com suas aventuras! Eu sou contadora de histórias para crianças e as suas aventuras com certeza podem fazer muitas crianças felizes viajarem na imaginação ! Grande beijo garotão!

Luma Rosa disse...

Ed, seu danado!! Dando trabalho para a Nina!! Se você se sujar todos os dias assim, ela ficar cansada... de você! (rs*) Não fique magoado, mas tudo tem limite. Comporte-se, garoto!!
Ampliei a foto e nadinha! Vou marcar consulta com o oftalmo!
No dia dos pais, dê beijuzinhos no JF! Aposto que ele anda quebrando bastante o seu galho!!
Beijus,

Claudinha ੴ disse...

Ed! Volta logo!!!
Mas que safado você é!!!
Olha o Lippi é dos seus, embora seja pequenino, tenha irmãos que mais parecem ratos magrelos, ele é gordinho , robusto. Apesar das reclamações de sua mãe Ana com medo dele engordar demais, ele não está nem aí, pois mora com a bisavó dele, que o entope de comidas... Um beijo!